Thales escreve a Paulo Gustavo 2 meses após morte: ‘Escuto silêncio’

Foto: Reprodução Instagram

“21:12. Exatos dois meses sem a esperança de te reencontrar, de te ver acordar e te receber de braços abertos na nossa família e na nossa casa. Embora tenha ficado quase 2 meses internado, eu conseguia te sentir pertinho, cuidar de você, colocar as músicas que você gostava no ouvido e te fazer um carinho, como fazia toda noite no seu ritual para dormir. Agora eu escuto o silêncio da sua ausência. Ainda mais forte que a sua presença avassaladora. Sempre penso: que sorte a minha ter vivido nesses 7 anos o maior amor que eu poderia experimentar! Nosso casamento, nossos filhos, nossa família, nossa rotina… Mas é inevitável pensar também o por quê disso tudo ter sido arrancado da minha vida tão precocemente! Não me sinto injustiçado, porque sei que Deus traz pro mundo e leva de volta quem ele quer e na hora que precisa. Que bom que ele me trouxe você! Mas me sinto, sim, uma das mais de 500.000 famílias brasileiras vítimas de uma pandemia e de um desgoverno avassalador nesse momento tão delicado em que o mundo vive. Quando mais precisamos de empatia, de saúde, de acolhimento, temos piadinhas infames e desrespeito dos que deveriam nos representar. Agora convivo com a tristeza que faz a falta da sua alegria! Meu coração segue apertado, machucado, mas cicatrizando para amar em dobro nossos dois tesouros, e cuidar da nossa família por nós dois! Onde quer que esteja, receba todo meu amor e gratidão por tudo que foi, é e sempre será para nós! Provavelmente não vai ser aqui, lendo esse Instagram tão mundano, mas quem sabe emano nesse post a energia do amor pro universo?! E você, conectado como é, de certo já tem um e Wi-Fi por aí. Te amo pra sempre!!! Olhai por nós!”, escreveu Thales na rede social.

Postado em 5 de julho de 2021