Gestão do fluxo de caixa pode ser desafio ainda maior para os empreendedores durante a pandemia da Covid-19

O controle de caixa é requisito fundamental para deixar as finanças de uma empresa sempre em dia e evitar uma crise de liquidez. Afinal, se uma empresa fica sem dinheiro e não consegue obter novos financiamentos, ela terá problemas sérios para se manter aberta. Com a pandemia da Covid-19, muitos pequenos e médios empreendimentos estão tendo que lidar com uma série de imprevistos, comprometendo o planejamento das finanças e, consequentemente, o gerenciamento de fluxo de caixa, desde o não pagamento do cliente até despesas imprevistas.

Para auxiliar estes empreendedores, a Fiesp e o Ciesp conversaram com o professor da FGV-EAESP, Arthur Ridolfo, que explicou, em cinco dicas, os principais pontos de atenção para manter as finanças da empresa saudável. “É muito importante ter um controle de caixa meticuloso e detalhado, para que o empreendedor não tenha surpresas diárias com relação a isso. Esse planejamento deve ser pensado em um horizonte de três meses, e se possível, nos próximos seis meses, para que o empresário esteja preparado para as contingências”, alerta o professor.

Segundo o especialista, é importante que o empreendedor:

• Tenha muita atenção e cuidado com relação à quais são os gastos da empresa, quais são as despesas, e quais delas podem imediatamente ser reduzidas. “Isso terá uma consequência imediata nas saídas de caixa”, aponta o professor.

• É preciso ter uma projeção muito detalhada, diariamente, e em uma planilha, das entradas de caixa esperada, os recebimentos de clientes, e uma relação dos maiores valores envolvidos.

• Conversar com os clientes é essencial, e tentar acertar com eles o recebimento desses valores listados na planilha. “Seus clientes, com certeza, também estão passando por dificuldades”, indica Ridolfo.

• É importante fazer o mesmo com os fornecedores, ou seja, conversar com eles e negociar prazos de pagamentos, pois os seus fornecedores são também parceiros, e têm interesse que sua empresa continue viva e saudável.

• Diariamente olhar as entradas e as saídas de caixa, e começar a pensar em alternativas para cobrir o eventual déficit de caixa. Por exemplo uma linha de crédito com um banco conhecido e as linhas que o governo oferece, como o BNDES.

Essas e outras dicas para empreendedores estão disponíveis no blog Coronavírus da Fiesp e do Ciesp, criado no início da pandemia da Covid-19, com o objetivo de disponibilizar conteúdos para ajudar os empresários neste momento de crise. No blog ainda é possível encontrar a Central de crédito, espaço que reúne informações das principais linhas de crédito do país, e faz o intermédio dos empreenderes com os agentes financeiros parceiro das entidades. A Central de Crédito já atendeu mais de 4 mil empresas, e gerou R﹩ 104 milhões em negócios.

Postado em 22 de junho de 2021