Seagate revela HD ‘mais rápido do mundo’ que bate de frente com SSDs SATA

A Seagate desenvolveu o Mach.2, considerado o HD mais rápido do mundo. A unidade utiliza uma tecnologia com dois atuadores e pode alcançar uma taxa de transferência de arquivos sustentável de 524 MB/s, velocidade que é comparável a de muitos SSDs tipo SATA no mercado e mais que o dobro daquilo que é possível nos HDs mais poderosos, usados em data centers. No momento, a oferta do Mach.2 está restrita a um modelo de 14 TB de capacidade, disponível apenas para alguns clientes. A empresa não informa planos de expandir a oferta do produto.

A ideia do uso de dois atuadores eletromecânicos no interior do disco é mais uma forma da indústria de buscar uma sobrevida para a tecnologia dos discos rígidos. Embora SSDs sejam mais resistentes e rápidos, a relação de custo por terabyte dos HDs ainda é mais atrativa, especialmente no mundo dos data centers em que alguns servidores podem precisar de centenas de discos.

A Seagate revelou outras medidas de desempenho do disco rígido que indicam que os ganhos também aparecem em outros cenários de uso. No caso do acesso a dados, o disco oferece medidas de 304 IOPS (sigla, em inglês, para “operações de entrada e saída por segundo”) em leitura e 384 IOPS em escrita de dados. Para fins de comparação, os melhores HDs do mercado, do tipo que o consumidor doméstico dificilmente tem acesso, têm medidas de 100 e 150 IOPS, respectivamente.

O esforço da Seagate resulta em HDs mais rápidos, mas não tem resposta para os outros pontos fracos de um HD quando comparado ao SSD. Isso porque discos rígidos contam com componentes móveis e são sensíveis a impactos e estresse físico, problema inexistente em SSDs. Além disso, mesmo com o dobro de desempenho de um HD convencional, o Mach.2 ainda fica longe do que SSDs PCIe 3.0 e 4.0 oferecem em termos de performance bruta.

Outro detalhe interessante a respeito do disco rígido é que a oferta de um segundo atuador eletromecânico tem impacto no consumo de energia, que sobe 44% em situação de alta demanda na comparação com um HD comum: 7,2 Watts para o Mach.2 contra 5 Watts na média.

Não há informações sobre a disponibilidade do produto para consumidores domésticos no futuro. Até o momento, outras inovações da indústria, como HDs que rodam a 15.000 RPM, ainda não se converteram em produtos para uso em PCs comuns, por exemplo.

Fonte: Tech Tudo

Postado em 27 de maio de 2021