Duas doses de AstraZeneca podem ter até 90% de efetividade contra Covid-19, diz agência britânica

Duas doses da vacina Oxford/AstraZeneca contra a Covid-19 podem ter cerca de 85% a 90% de efetividade contra o desenvolvimento da doença, disse a Public Health England (PHE), agência pública de saúde da Inglaterra, nesta quinta-feira.

— Os dados são impressionantes — diz Mauro Schechter, professor titular de Infectologia da UFRJ — Em especial por envolver tanta gente, ser um dos países com melhor serviço de saúde pública do mundo, que testa a beça, é muito informatizado, além de ser o berço da epidemiologia.

A PHE informou que as descobertas preliminares são as primeiras de seu tipo sobre a efetividade de duas doses de AstraZeneca em um ambiente do mundo real, mas advertiu que tinha “pouca confiança” nas descobertas e que os resultados seriam inconclusivos até que mais evidências fossem reunidas.

A vacina de Oxford-AstraZeneca é a maior aposta do governo do presidente Jair Bolsonaro, que fechou contrato de compra com previsão de transferência de tecnologia do imunizante para produção no país pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Em um relatório de vigilância semanal, a Public Health England disse que a efetividade estimada da vacina AstraZeneca, desenvolvida na Universidade de Oxford, foi de 89% em comparação com pessoas não vacinadas.

Isso se compara à eficácia estimada de 90% contra doenças sintomáticas para a vacina Pfizer-BioNTech.

Fonte: O Globo

Postado em 20 de maio de 2021