Após tuíte sobre Kátia Abreu, Ernesto Araújo é chamado de mentiroso e bandido por senadores

Kátia Abreu (PP-TO) disse aos senadores que Ernesto Araújo mentiu ao sugerir que ela o pressionou a fazer um “gesto em relação ao 5G”. A senadora quer que a Casa tome uma “medida séria” contra o chanceler, que, na semana passada, ouviu os parlamentares pedindo que renunciasse ao cargo pelo “fracasso” na articulação por vacinas contra a Covid-19.

Mesmo bombardeado por parlamentares, que querem a sua imediata demissão, e vendo o Itamaraty sob bloqueio do Senado, Araújo resolveu partir para o ataque no Twitter:

“Em 4/3 recebi a Senadora Kátia Abreu para almoçar no MRE. Conversa cortês. Pouco ou nada falou de vacinas. No final, à mesa, disse: ‘Ministro, se o senhor fizer um gesto em relação ao 5G, será o rei do Senado.’ Não fiz gesto algum”.

Contrariada, a senadora, que é presidente da Comissão de Relações Exteriores, se justificou aos colegas. Disse que tem testemunha da conversa com Araújo e que a declaração dele é uma “inverdade”. Segundo ela, o ministro resumiu um encontro de três horas em uma “frase péssima como se os senadores tivessem sido vendidos para o 5G”.

A senadora disse ainda que há uma ação orquestrada nas redes bolsonaristas para espalhar que Arthur Lira e os senadores foram comprados pela chinnesa Huawei.

Telmário Mota, crítio da atuação de Araújo especialmente sobre as relações com a Venezuela, respondeu à senadora. Disse que “não dá para conversar com bandido”.

Fonte: Blog do BG

Postado em 28 de março de 2021