Por 10º título no Morumbi, Ceni precisa de algo inédito na carreira

Rogério Ceni está muito perto de levar o Flamengo ao 8º título brasileiro em sua história. A conquista, que seria inédita em sua carreira como treinador, pode ser ainda mais especial para ele – quase como um roteiro de filme -, pois o jogo decisivo será disputado no Morumbi, estádio onde o ex-goleiro é o recordista de jogos e conquistou nove títulos com a camisa do São Paulo.

Em seus mais de 20 anos como jogador do Tricolor, Ceni construiu uma relação especial com o Morumbi. Lá, ele venceu a Supercopa Libertadores da América (1993), Campeonato Paulista (1998 e 2000), Torneio Rio-São Paulo (2001), Supercampeonato Paulista (2002), Copa Libertadores (2005), Campeonato Brasileiro (2006 e 2007) e Copa Sul-Americana (2012).

Considerado por muitos são-paulinos como o maior ídolo da história do clube, ele admite que o local é especial para sua carreira: “O Morumbi faz parte da minha história, tenho um respeito muito grande pelo São Paulo e agora estamos em uma nova fase. Quero escrever minha história pelo Flamengo. É uma casualidade o jogo ser no Morumbi. Jogaremos com o maior respeito, vamos enfrentar um grande time que nos fez sofrer bastante esse ano. Vamos ao Morumbi com essa possibilidade de ser campeão brasileiro, com o maior respeito que o São Paulo merece pelo clube que é”, disse o técnico flamenguista, em entrevista coletiva após o jogo contra o Internacional.

Porém, apesar do local lhe trazer boas lembranças, o São Paulo como adversário não tem sido tão bom para o ex-goleiro. Em sua carreira como treinador, Ceni já enfrentou o clube sete vezes. E nunca venceu. Foram cinco encontros pelo Fortaleza, com três derrotas e dois empates, com direito à eliminação nas oitavas de final da Copa do Brasil 2020, além de dois pelo Flamengo. E com mais uma queda na Copa do Brasil, com derrotas tanto no Maracanã, quanto no Morumbi.

Aliás, o São Paulo não tem sido uma “pedra no sapato” apenas de Ceni, mas também do Flamengo. Além dos dois confrontos já citados em 2020, o Tricolor ainda goleou o Rubro-Negro no primeiro turno do Brasileirão, por 4 a 1. A última vitória dos cariocas para cima dos paulistas foi em 2017. E o técnico, aliás, estava do outro lado. Foi após a derrota por 2 a 0 na Ilha do Urubu, no Campeonato Brasileiro daquele ano, que ele foi demitido do comando do São Paulo.

Fonte: R7

Postado em 25 de fevereiro de 2021