Bolsonaro, Centrão e Lula unidos contra a candidatura de Moro

“Tenho assistido abismado à campanha de desinformação promovida pela defesa de Lula, em tabelinha com os ministros do STF Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes, contra a operação Lava Jato e, especialmente, contra suas figuras mais conhecidas, Sergio Moro e Deltan Dallagnol, diz Carlos Fernando dos Santos Lima, em sua coluna na Crusoé.

“Trata-se de uma campanha de comunicação — ou seja, é artificial e fabricada — para requentar mensagens sem autenticidade comprovada e roubadas por simpatizantes do ex-presidente, com apoio da mesma mídia que tentou emplacar sem sucesso a mesma difamação no passado.

O objetivo é simples: criar um ambiente de justificação social para a anulação do processo de Lula, apesar de ele já ter sido condenado nessa ação penal em três instâncias. O método também é o mesmo: divulgar trechos de supostas conversas, sem contexto e completamente inócuas, colocando falsamente em dúvida a isenção de Sergio Moro no processo. Com isso, pretendem matar dois coelhos com uma só cajadada: recolocar Lula na disputa presidencial e denegrir Sergio Moro a ponto de justificar medidas contra ele — pois o medo de sua candidatura faz Bolsonaro, Centrão e Lula unirem-se contra ela.”

Fonte: O Antagonista

Postado em 20 de fevereiro de 2021