Petrobras monta supercomputador Dragão com 100 TB de RAM

A Petrobras anunciou, nesta segunda-feira (21), a montagem de um supercomputador com 100 TB de memória RAM. Conhecido como Dragão, a máquina visa atender o processamento de dados geofísicos e programas estratégicos da estatal. A previsão é de que a operação tenha início no fim do ano que vem.

O Dragão é uma aposta da companhia com “capacidade de processamento equivalente a quatro milhões de telefones celulares ou cem mil laptops modernos”, segundo a Petrobras, e com a promessa de superar o Atlas e o Fenix juntos, outros dois supercomputadores. Para isso, entre suas especificações, estão a memória RAM de 100 TB e a rede de 100 Gb/s.

Em comunicado à imprensa, a estatal explica que o supercomputador irá atuar no processamento de dados geofísicos. Além disso, o Dragão também será utilizado para programas estratégicos da companhia, como o EXP100 e o PROD1000, que visam alcançar sucesso absoluto nos projetos exploratórios e iniciar a produção da acumulação em 1.000 dias após a descoberta, respectivamente.

“Serão utilizados algoritmos desenvolvidos pelos geofísicos e analistas de sistemas da companhia, possibilitando a geração de imagens da subsuperfície com maior resolução em áreas de interesse para exploração de petróleo e gás natural e otimização da produção, além de reduzir significativamente os tempos de processamento”, afirmaram.

As atividades plenas do supercomputador estão previstas para começar no segundo semestre de 2021. A montagem, por sua vez, deve levar três meses até ser concluída.

Fonte: Tecno Blog

Postado em 21 de dezembro de 2020