Golpe da compra falsa faz vítimas no Mercado Livre

Você costuma vender produtos pela internet? Se a resposta for sim, fique atento. Um golpe bastante elaborado tem feito novas vítimas, que recorrem a sites de venda para ganhar um dinheiro extra. Para isso, os criminosos induzem que a transação seja feita pelo Mercado Livre, uma das principais plataformas do segmento. Usando muita lábia e caprichando na fraude de e-mails, eles conseguem fazer com que os vendedores mandem os produtos por Correio sem que paguem um centavo por isso.

Foi o caso de Anna Castro, que tentou vender um iPhone 7 na plataforma. “Assim que coloquei o anúncio grátis no Mercado Livre e na OLX, recebi um e-mail e uma mensagem dentro do site pedindo algumas explicações e querendo tirar dúvidas sobre o aparelho”, conta. Ela diz que, pouco depois, o suposto comprador entrou em contato para dizer que havia realizado a transação.

Em seguida, outro e-mail: Desta vez confirmando a compra. No comprovante de pagamento constavam todos os dados do comprador. Anna também recebeu a etiqueta de envio e as instruções e procedimentos padrão para vendedores do Mercado Livre. O problema é que, apesar de terem o mesmo layout, linguagem e fonte originais do site, a comunicação era fraudulenta. “Se não se atentar no endereço de e-mail, você realmente cai no golpe”, alerta.

Por sorte, Anna notou a fraude antes de enviar o produto. Como já tinha ouvido falar sobre a prática, conferiu o e-mail e percebeu que era falso. O prejuízo teria sido de R$1.862,90. Apesar do susto, ela não chegou a contatar o Mercado Livre ou fazer um boletim de ocorrência.

Outra vítima, que não quis se identificar, contou que por muito pouco não saiu perdendo R$ 1.700. X. chegou a despachar uma câmera Canon t3i, mas, pouco depois do envio, decidiu olhar novamente o e-mail e percebeu que era falso. Rapidamente ela entrou em contato com os Correios e conseguiu reaver o produto.

X. conta que foi enganada pela semelhança entre o conteúdo do e-mail falso e do verdadeiro. “Eu estava vendendo na OLX. O cara entrou em contato comigo, pediu meu WhatsApp e pediu pra eu colocar meu produto no Mercado Livre porque lá seria mais seguro por conta do Mercado Pago”, diz.

A vítima, então, mandou o link do anúncio no site para o suposto comprador e recebeu um WhatsApp dizendo que a compra havia sido feita e que ela receberia um e-mail de confirmação em breve, o que aconteceu de fato. “O e-mail era muito parecido com o do Mercado Livre, a identidade visual era toda parecida. Eu nunca tinha vendido nada por lá, então eu não sabia como era a questão de liberação do dinheiro. Porque no e-mail estava dizendo que seria liberado assim que eu colocasse o produto no Correio“, conta.

X. conta também que o suposto comprador pediu para que a câmera fosse enviada por Sedex. Além deste gasto, ela ainda pagou pelo seguro para despachar o produto. “Depois fui para o trabalho e fiquei com um sentimento estranho. Quando olhei com mais calma, percebi que o endereço de e-mail tinha alguma coisa de diferente, não era oficial. Entrei na minha conta no Mercado Livre e o anúncio ainda estava ativo”, lembra. A vítima conseguiu acionar a agência dos Correios a tempo e teve os valores gastos com Sedex e seguro restituídos.

Fonte: Tech Tudo

Postado em 9 de julho de 2019