Distribuidoras de gás do NE não querem ficar reféns da Petrobras

Diante da perspectiva de redução gradual da participação da Petrobras na cadeia de gás natural, um grupo de sete distribuidoras de gás do Nordeste decidiu lançar de maneira coordenada uma chamada pública para recebimento de propostas para aquisição de gás natural, numa estratégia visando diversificar a compra de suprimento, hoje centrada na estatal brasileira de petróleo.

A iniciativa reúne as distribuidoras dos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe (Algás, Bahiagás, Cegás, Pbgás, Copergás, Potigás e Sergás, respectivamente), somando um volume potencial de aquisição de 9,4 milhões de metros cúbicos diários de gás. Apesar do “esforço coordenado”, a iniciativa não resultará em compra conjunta de gás natural. Cada companhia lançará seu próprio edital e realizará a aquisição de forma individual.

O movimento foi inspirado pelo resultado positivo da chamada pública para aquisição de gás natural aberta no ano passado pela Bahiagás e que resultou na assinatura de protocolo de intenções com duas ofertantes, das 14 que apresentaram proposta para fornecimento de até 1 milhão de metros cúbicos diários.

“A chamada pública coordenada visa buscar as melhores condições de mercado e identificar outros possíveis ofertantes de gás natural para que se possa garantir não só a confiabilidade do suprimento como também aumentar a competitividade do gás, porque temos a expectativa de que, em havendo uma multiplicidade de ofertantes, haverá disputa de preço e não ficaremos à mercê de um único supridor”, disse ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado, o presidente da PBGás, George Ventura, também presidente do Conselho de Administração da Associação Brasileira de Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás).

Fonte: OP9

Postado em 10 de agosto de 2018