Irmãs siamesas unidas pela cabeça passam por 2ª cirurgia em Ribeirão Preto

Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto (SP) realiza na manhã deste sábado (19) a segunda etapa da cirurgia de separação de duas irmãs siamesas de 1 ano e dez meses que nasceram unidas pela cabeça no Ceará.

Com duração prevista de cinco horas, o procedimento de desligamento de vasos sanguíneos no crânio é um dos quatro programados até o fim do ano nas gêmeas Maria Ysabelle e Maria Ysadora, acompanhadas há mais de um ano pelo centro hospitalar no interior de São Paulo.

A primeira cirurgia foi realizada em 17 de fevereiro e durou sete horas (veja imagens abaixo). A separação total somente deve acontecer em novembro, na última intervenção médica.

Liderada pelo chefe do Departamento de Neurocirurgia Pediátrica do HC, Hélio Machado, a equipe de 30 profissionais que realizará o trabalho neste sábado contará novamente com a participação do cirurgião norte-americano James Goodrich, referência mundial no assunto.

A possibilidade de realizar a separação das siamesas em etapas, com tempo suficiente para recuperação, é considerada pelo HC o grande avanço da iniciativa médica em Ribeirão.

O planejamento é primordial diante de questões como a dominância das veias de uma das irmãs em relação à outra, a fragilidade dos organismos, bem como a necessidade de se garantir que o sangue continue sendo distribuído pelo corpo e não haja um infarto venoso, ou seja, um represamento.

Fonte: G1

Postado em 19 de maio de 2018